mp

quinta-feira, julho 20, 2006

Portugal, Timor, Irlanda e livros

Tenho um ex-colega timorense. Um tipo porreiro, que em plena aula me "apresentou" dois primos, apontando para uma fotografia de revista com duas cabeças nas mãos de alguém que desconheço. Acabada a licenciatura, que fez com alguma facilidade, foi «pendurar galinhas» para a Irlanda. Longe de Timor, mandou os 500 livros que reuniu em Portugal para o outro lado do Mundo. Resultado: ardeu tudo, «sem deixar rastos», numa «riqueza eternamente perdida». A casa onde os guardava foi queimada por aquilo a que chama de «bandos primitivos de atrasadas mentais usados pelos políticos timorenses de má fé».

3 Comments:

Blogger Matias said...

Ina pá! Esse gajo!!!!Como é que era mesmo o nome dele?!
Tá na Irlanda?!
Tens falado com o chefe?!cuidado porque essa malta parece de confiança, fica uma noite em tua casa, e no outro dia de manhã já lá tem a família toda, e quando falo em família toda,não me refiro ao canário, mas aos filhos, mulheres, primos, tios, pais, avós....em suma, se não te pois a pau quando deres por ti tens a comunidade timorense a viver em Portugal em tua casa, ou seja, exactamente 5 pessoas e meia...é que uma não tem braços!!!
Até já!

10:26 da manhã  
Anonymous Guedes said...

Matias, vc me dá asco com esse comentário!!!

12:31 da tarde  
Anonymous Guedes said...

Ah! Matias, e eu sou a Guedes e não o Guedes.

12:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home