mp

quinta-feira, dezembro 06, 2007

(3)

No meio do nada, às escuras, sem saber para onde ir. Esqueceu o carro, saiu da estrada e começou a andar.
Não via nada, mas percebeu que havia ervas e pedras debaixo dos pés. Cada vez mais cansado, continuou a andar. Pelo meio, tropeçou, caiu e levantou-se. Sem esperar, viu uma luz e foi em frente.
Sem relógio não contou o tempo mas percebeu que foram longos minutos.
Quando o caminho parecia interminável, a luz procurada ficou mesmo à sua frente: no meio do nada, rodeado de ervas e pequenos montes de terra escura, encontrou um candeeiro. Deitou-se ao lado e dormiu.

2 Comments:

Blogger Gui said...

Então, e depois? E depois?

10:43 da manhã  
Blogger Guedes said...

Desculpa, mas está difícil ter tempo. Até meio de Janeiro estou cheio de trabalho... e provavelmente depois também...
Além de que a falta de continuação bloqueia as ideias. Já não faço ideia o que queria escrever.

9:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home