mp

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Fátima e Deus

Lúcia morreu há um ano. Ontem, voltou para Fátima, rodeada de motas com câmaras de filmar, na primeira volta a Portugal ao lado de um carro fúnebre.
Vamos no entanto supor que depois do suspiro final, a velha religiosa e futura santa, descobriu que Fátima não existiu. As aparições e os três segredos de 1917 não tinham passado de efeitos secundários de um molho de cogumelos que tinha comido quando pastava com os primos.
Pior: a Maria não era virgem e Jesus além de não ser filho de Deus, teria como pai não o carpinteiro Zé, mas um dos três reis magos. Pior ainda: Deus nunca existiu – como entidade divina máxima da Igreja Católica ou de qualquer outra religião, sob esse ou outro nome.
Sessenta anos fechada num convento depois, Lúcia estava condenada a ser comida… pelos bichos.

3 Comments:

Blogger riddle said...

como dizia o gabriel alves nos bons velhos tempos: "isto é que é dar forte e feio"...chiça!!!!

4:10 da manhã  
Blogger Guedes said...

Olha o emigrante. Outra vez em Hessen. Ao menos arranja um lugar na equipa de futebol local. De certeza que tens mais talento que um desses 11 alemães.

1:59 da tarde  
Blogger riddle said...

os gajos bem querem que eu assine para a próxima época... já prometi 14 golos e tudo. mas estava bebebo. julgo q prefiro jogar à terça na catedral de sacavem

3:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home