mp

quarta-feira, novembro 30, 2005

Coerência

"Ninguém é dono dos votos dos portugueses."

"Tenho a certeza que vou ganhar as eleições."

Mário Soares, candidato presidencial com 10 a 15 por cento de intenções de voto nas sondagens, numa entrevista de 30 minutos à RTP

Odeio-te

Quanto mais o tempo passa, mais ódio tenho ao cabrão. Como é possível que os portugueses não vejam aquilo que lhe está estampado no rosto, a sacanice disfarçada de nacionalismo de esquerda saudosista? Votem no “Godfather”! Votem no magrinho que ainda não consegue disfarçar a arrogância! Votem nos outros dois, um tão filho da mãe como este e outro sempre com a mesma cassete. Mas não votem no estúpido, que se recusa a cumprir os seus deveres partidários e políticos, que não suspende o mandato para no fim do circo voltar em apoteose e que responde a tudo de peito aberto, encobrindo a filha da putice com um pretenso sentido patriótico e populaço.
Mas um homem não é bom por ser homem. Um homem é bom por aquilo que faz. E tu vais ficar para a história como o vernúnculo pretensioso que és. É que as palavras leva-as o vento que passa...

terça-feira, novembro 29, 2005

Pergunta prática da minha mãe que queria responder

O Manuel Alegre faltou às votações do Orçamento de Estado. Que eu saiba, não tem posto os pés na Assembleia da República, nem abdicou do mandato de deputado. A campanha eleitoral a isso obriga.
Continua a receber ordenado ou descontam-lhe os dias?

Carta aberta a um comentador de futebol

Sete e meia da tarde - já noite. Pego na bicicleta e dou a volta da praxe. A Europa está gelada. Neva em meia-dúzia de distritos portugueses. Dez minutos depois, não sinto as mãos com o frio.
Pelo meio, passei pelo complexo desportivo da terra. A quarta visita num mês, para fazer a pergunta que a senhora da secretaria já deve ter ouvido centenas de vezes: "Quando é que a piscina abre?".

A meio de Setembro fui de férias. Quando voltei, estava convencido que tinha perdido um mês de braçadas e me arriscava a pagar uma nova inscrição (40 euros). No fim de Julho, quando fechou para férias - sim, a água também tem direito a essas regalias sociais -, garantiram-me que mês e meio depois estaria aberta. Não estava.
Pela terceira vez em cinco anos, a piscina do Monte-Abraão foi para obras. E apenas passaram pouco mais de 10 anos desde que foi inaugurada. A meio de Novembro estaria aberta de novo, garantiram-me.
Um mês depois, a data tinha sido adiada. Início de Dezembro era a nova previsão. Hoje, já não sabem dizer quando é que a piscina abre. "Talvez em Janeiro", segreda, timidamente, a senhora da recepção que me vê por ali regularmente há uma década.

No último mês e meio tenho feito quase tudo. Ando de bicicleta. Jogo à bola sempre que posso e a qualquer hora. E até já corro - desporto de que nunca gostei e que até começo a achar interessante.
Mas falta-me água, num tanque gigante cheio de cloro ou no mar. Já li umas coisas sobre o hábito diário do professor Marcelo de nadar numa praia do Estoril, mesmo no Inverno. E penso seriamente em fazer o mesmo. No entanto, acho que ia ter frio. Vi fatos de mergulho, mas não sei se me sentia bem dentro daquilo ou se não ia bater o dente à mesma.
Por isso, e se não quer que um dia destes visite o seu belo palácio-sede da Câmara na bela Vila de Sintra com uma metralhadora na mão, peço-lhe, Dr. ou Prof. - escolha o título que prefere - Fernando Seara: deixe de comentar futebol na TV ou nos jornais durante umas semanas e faça umas horas extra na piscina do Monte Abraão. Obrigado.

sábado, novembro 26, 2005

Acontecimento do dia – com um dia de atraso

A viagem de Mário Soares pela roda-gigante do Zoomarine, rodeado por dois jornalistas de microfone na mão e agachados para que as câmaras que seguiam nos compartimentos ao lado filmassem bem o candidato presidencial.

Icebergs que cantam

Harmónicos e contínuos tremores de terra são regularmente sentidos nos sismógrafos da Antárctida. A frequência e tons do som, que chegavam a durar 16 horas seguidas, sugeriam que a fonte fosse um objecto em movimento. Os cientistas acabam de descobrir que o iceberg B-09A é o responsável pela música.
Uma parte da história pode ser lida aqui.

sexta-feira, novembro 25, 2005

Meia hora de telejornal ao lado da minha avó

Cavaco Silva: "Parece que é quem tem tido mais votos. Tem um ar muito inteligente."

Mário Soares: "O velho está maluco. Mas anda bem."

Manuel Alegre: "Este homem está tão feio. Era tão bonito quando era novo. O que a idade faz às pessoas..."

Francisco Louçã: "Eu gosto deste político. Tem um ar sincero."

Paulo Portas: "Este usa capachinho."

quinta-feira, novembro 24, 2005

A culpa é do Afonso Henriques

Durão Barroso, antigo primeiro-ministro de Portugal e actual presidente da Comissão Europeia, acaba de dizer, numa entrevista à RTP, que o seu trabalho em Bruxelas tem sido mal avaliado pela generalidade dos analistas e políticos por uma razão: é português.
A razão é simples: somos "mal vistos" e existe um "preconceito" face a quem vem desta ponta da Europa, explica o presidente da Comissão Europeia, nomeado pelos líderes dos países que agora diz que o discriminam.
Um conselho: Dr. Durão Barroso, entregue o Bilhete de Identidade.

Jovens?

A minha avó não vai acreditar. Nem os milhões de pensionistas portugueses ou os trabalhadores da Função Pública que já viram a idade de reforma subir com o Governo de Sócrates: Portugal é o país da velha União Europeia (a 15 países) com melhores perspectivas de futuro e sustentabilidade para o seu sistema de pensões. A culpa é de uma "crescente população jovem".
O curioso estudo foi ontem anunciado pela consultora internacional Aon. Tenho muitas dúvidas sobre os resultados - que já foram contestados. Não sei, por exemplo, onde anda escondida essa juventude. Mas, pelo menos uma vez, estamos em primeiro num ranking Europeu.
A históriia pode ser lida melhor aqui ou aqui.

terça-feira, novembro 15, 2005

Pudim e Portugal

No início da sua presidência do gigante russo, o líder que sucedeu a Boris Yeltsin comparava muitas vezes o "pequeno Portugal" com a Rússia. Um país que não seria dificil de alcançar economicamente, mas que aos poucos foi saindo do discurso do homem que por terras lusas é confundido com um pudim.
As constantes declarações de Vladimir Putin comparando os dois países serviam, basicamente, para auto-criticar o seu próprio país e a sua pobre condição económica. Algo como dizer: «somos tão maus, que conseguimos ser piores do que Portugal, ondo se encontram os cidadãos mais pobres da Europa Ocidental».

A história completa pode ser lida neste artigo de opinião do The Moscow Times. Só gostava de saber porque é que o José Miilhazes nunca me contou isto.

Candidatos presidenciais esquecem cegos, surdos e mudos








Cartazes de Francisco Louçã e Mário Soares espalhados por Portugal

domingo, novembro 13, 2005

Cavaco e os outros, pirateados na Net

Caro leitor: abra o maior motor de pesquisa mundial da internet - o Google. De seguida, escreva "Aníbal Cavaco Silva". Apenas "Cavaco Silva" terá o mesmo efeito.
Carregue "Enter" no teclado do seu computador. Nos resultados seguintes, olhe para os "Links patrocinados" no canto superior direito. O texto que apresentamos de seguida será o que vai encontrar:

«Aníbal Cavaco Silva
Danibal: "The Canibal"
Até a razão possuímos.
www.anibalcavacosilva.com»

Se continuar interessado, carregue no link recomendado. "As malditas touradas", um livro de um tal Daniel Alexandre, é o que vai encontrar. Segue-se um inquérito sobre a eventual atribuição do Prémio Nobel da Literatura ao autor da obra e uma capa da revista Time com a cara de Tom Cruise. Cavaco Silva, nem vê-lo.
De seguida, carregue na ligação para um site anti-tourada também presente na página inicial de www.anibalcavacosilva.com. Será esse o conteúdo final do endereço com o nome do antigo primeiro-ministro português: um vídeo com uma tourada de morte e um longo texto com todas as respostas aos argumentos de quem apoia a festa brava.
O mais curioso, é que não faço a mínima ideia sobre a opinião de Cavaco Silva sobre o assunto.

Além deste site, volte atrás e olhe para a quarta hipótese apresentada pelo Google quando escrevem o nome do candidato presidencial: www.cavacosilva.blogspot.com. Carreguem e olhem para os textos.
A abrir, um "AVISO ILEGAL: Os idiotas/eleitores que procuram aqui o meu lado artístico-cultural que se ponham a pau". Todos os textos são assinados por um "Aníbal", mas o tom das palavras não deixa dúvidas. O Aníbal que por aqui tecla num computador não tem nada a ver com aquele que há dez se engasgou a comer um bolo rei.

Mas o espanto não se fica por aqui. Voltem atrás de novo e regressem ao anibalcavacosilva.com. E entrem no item que diz "links".
Anadrago, antoniovitorino, barbaraguimarães, claraferreiraalves, clarapintocorreia, danielsampaio, diogoinfante, hermanjose, jaimegama, joaquimalmeida, joaquimletria, juditedesousa, juliapinheiro, julioisidro, leonorbeleza, teresaguilherme, marcelorebelodesousa, margaridapintocorreia, mercheromero, miguelsousatavares, nicolaubreyner, nunorogeiro, pachecopereira, pauloportas, pedroalmodover, pintobalsemao, ricardopais, ritaferro, ritaseguro, silviaalberto e eduardopradocoelho.
Todos têm um site igual (sem uma virgula a mais ou a menos) ao que apresenta o nome do provável novo Presidente de Portugal.

sábado, novembro 12, 2005

Zero

Zero euros. Zero escudos. Zero dólares. É isso que este humilde blog vale. Nada.

As contas podem ser feitas aqui e resultam de uma complexa (e incompreensível) conjugação electrónica entre visitas e links activos noutros sítios da Internet, que podem ser convertidos em publicidade.

Quanto aos blogs amigos (no lado esquerdo desta página), destaque para o Bola na Rede B. São mais de 40 mil dólares de futebol e gajas nuas com um papelinho a dizer "BNRB" às segundas-feiras.
Como lhe chama um humorista que conheço, se a "desassossegada" quisesse, o seu sítio poderia render 4 500 dólares – peguem numa máquina de calcular e dêem ao dedo. Quanto ao camarada Ventoinha… tenho muita pena mas não vale uma única nota americana de dólar – foi o resultado mais injusto que encontrei.
Temos que aprender com o Pacheco Pereira e passar a falar de política e pôr quadros abstractos para os nossos leitores. Dos “famosos” blogs nacionais de que me lembrei, o Abrupto é de longe o que tem mais potencial no mercado publicitário da Internet: 569 mil dólares – uns 100 mil contos.

A partir de hoje, o Cabalar tem o prazer de apresentar o seu real valor na barra da esquerda do blog.

quinta-feira, novembro 10, 2005

Mães electrónicas

Há (muitas) coisas que nos deixam de boca aberta. Eu surpreendo-me com facilidade. Há meia hora, voltou a acontecer.
Completamente por acaso, neste mundo fechado mas interminável que é a Internet, fui parar a um blog chamado À espera de ser mamã. Comecei a ver as imagens e ler os textos.
Cristina tem 30 anos. Em 2004 teve um aborto devido àquilo a que acredita ser um médico incompetente. Desde Abril que tem um blog onde relata, como explica no texto inicial, o "diário" da sua "futura gravidez".
Depois de meia dúzia de tratamentos médicos e várias tentativas com o marido, "finalmente" um espermatozóide perfurou um óvulo com sucesso. Cristina tem hoje uma gravidez de risco que continua a relatar na Internet: consultas em hospitais públicos, fotos da barriga, enjoos e imagens das ecografias. Quase tudo pode ser encontrado no blog. Até um contador com o tempo que falta para o nascimento.

Mas a surpresa não ficou por aqui. "É um bocado estranha a ideia, mas tem piada. E deve ser única", pensei. Não é, e insere-se numa comunidade que já tem alguma dimensão em Portugal e no Mundo.
Inclui portuguesas a tentar engravidar, que já engravidaram ou que já são mães e agora relatam os primeiros meses (às vezes anos) do filho e das experiências que têm com ele.
Sonho ser mamã, A Ervilha, Um dia de cada vez, Em busca do nosso bebé ou À espera da cegonha, são algumas das dezenas de exemplos que se encontram nos links de muitos outros blogs.
Histórias dramáticas ou não, de quem quer ter um filho e não consegue ou que sabe que para tê-lo terá de ir à faca - vulgo, cesariana.

terça-feira, novembro 08, 2005

Dona

Acabou de nascer, pesa 3,5 quilos e tem 47 centímetros. Mas já lhe chamam "Dona". De quê, ainda não se sabe bem. No entanto, pelo menos vários domínios da internet já lhe foram oferecidos pela Casa Real Espanhola, que não quer ninguém a usar indevidamente o nome da herdeira da coroa: “princesaleonor”, “infantaleonor” e "leonorprincesa"; ".com", ".es" ou ponto o que quer que seja, já foram reservados.
Mas era inevitável. Alguns domínios escaparam do domínio real: o diário pessoal (humorístico) leonordeborbon.blogspot.com/ é apenas um exemplo.

Morte nas obras

Em Portugal, morrem negros e ucranianos nas obras. Em Espanha, o "azar" calha aos portugueses. Ontem foram cinco.
Para os interessados, queria recordar o texto que escrevi há cerca de um mês: "O Correio da Manhã e um Kolmi".
Serra da Estrela já tem neve.

O lapso

Um segundo advogado de Saddam Husseim foi hoje morto a tiro em Bagdad. Um terceiro ficou ferido depois de um ataque ao seu carro.
Alguém se esqueceu de José Maria Martins? O advogado de Bibi, candidato presidencial e auto-anunciado defensor do ditador iraquiano, já pediu protecção policial.
Sem gripe, aves portuguesas caem no alcoolismo.

Etiquetas: , ,

Finalmente, um ministro diz algo inteligente:

"As Universidades não devem ser escolas de iniciação a práticas fascistas."
"Sou absolutamente contra aquilo que se designa, com algum humor sádico e machista, por praxes académicas, como se nos devêssemos rir disso. São uma escola de falta de democracia e fascismo e devia haver uma atitude de menos complacência por parte de todos, nas universidades e fora delas."
"As universidades não são sítios onde a lei não se aplica. Não é possível que um pequeno ou grande grupo de alunos utilize a arma da praxe ou a ideia de que é preciso uma festa de iniciação para humilhar e espezinhar os seus colegas mais novos."

Mariano Gago, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, em entrevista ao Público

segunda-feira, novembro 07, 2005

Fim

Antes
Depois















Após cinco anos com o título de maior objecto flutuante do mundo, com 115 quilómetros de comprimento (mais ou menos o mesmo que de Lisboa a Évora), o iceberg "B-15A" partiu-se contra o Cabo Adare, na Antártida.
Este era o maior pedaço do ainda maior iceberg B-15, que em 2000 se soltou do continente Antártico, para se desfazer, ainda no mesmo ano, em partes mais pequenas.
(As imagens são do satélite Envisat, da Agência Espacial Europeia)

Pergunta do dia

Onde é que um coveiro, líder de uma rede de tráfico de estupefacientes, esconde a droga?

Mais pormenores aqui.

Segredos

Foi descoberto o segredo da côr do cabelo de Abel Xavier: o original jogador português está a ser acusado de usar esteroides anabolizantes.

domingo, novembro 06, 2005

Jovem revolucionário

Os preços não param de subir? Não tiveste um bom ensino na escola? Estás desempregado e não encontras trabalho? És infeliz com a tua vida?
A solução está perto de ti: queima os carros dos vizinhos e serás considerado um "jovem revolucionário" pela televisão portuguesa.

sábado, novembro 05, 2005

Sub 34

Parecem emplastros atrás dos candidatos para dar um ar mais jovem às candidaturas presidenciais. Mas além desse marketing político, também têm ideias.
Joana Amaral Dias (mandatária da juventude por Mário Soares), Katia Guerreiro (por Cavaco Silva), Pacman (por Manuel Alegre) e Miguel Guedes (por Francisco Louçã), aceitaram responder a um inquérito do Expresso publicado na semana passada sobre aborto, sexualidade/contracepção, droga, ambiente/saúde, globalização, guerra r ciência/medicina. Provavelmente, os autores esqueceram-se do emprego e da economia, que hoje serão bem mais importantes.
A dúvida que fica é se as ideias dos mandatários são as mesmas dos que querem ocupar o Palácio de Belém e se estes últimos responderiam de forma tão aberta às mesmas questões.
Mas ficamos a saber o que significa ser jovem para os candidatos a Presidente da República: 29 a 33 anos, é esta a janela de idades dos mandatários que supostamente representam essa parte da população portuguesa. O alargamento da idade de acesso ao Cartão Jovem (sub-26) deverá ser a maior prioridade para o novo Chefe de Estado.

quinta-feira, novembro 03, 2005

Antes
















Depois
















Hoje

Gripe das Aves, o filme

Os passos do vírus da gripe das aves em Portugal vão ser observados em tempo real numa página da internet. A garantia vem nos jornais e o site já tem nome: "gripept.net, Viagens de Um Vírus". O projecto, que pretende "identificar rapidamente casos" de infecção em humanos do vírus H5N1 para estudar estratégias de controlo, tem o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e da Direcção-Geral da Saúde.
A inauguração do site está marcada para 3 de Novembro. Eu, já assinei a newsletter para conhecer as cenas dos próximos capítulos.

quarta-feira, novembro 02, 2005

Sexo ou café? Café ou sexo?

Numa sondagem feita no mês passado nos EUA, 25 por cento dos americanos disseram que o café seria aquilo de que mais odiariam desistir na vida. Apenas 19 por cento disseram o mesmo relativamente ao sexo...
A minha escolha está feita. Os leitores do Cabalar podem fazer a sua nos comentários a este texto.

terça-feira, novembro 01, 2005

A desculpa que faltava

Mulheres deste Mundo: pela primeira vez, uma equipa de cientistas conseguiu ligar o mau humor feminino aos ciclos menstruais. A explicação está numa imagem do cérebro que mostra as alterações na zona frontal provocadas dias antes daqueles dias do mês.
Para mais informações sobre como uma mulher se pode desculpar depois de ter dado um berro ao namorado, marido ou afins, carrega aqui.

ABS

"E a saliva, costuma usar?". Sim. Estou a falar daquilo que estás a pensar: sexo.
Mas a pergunta não é minha. Ouvi-a da boca (aquele sítio de onde sai a saliva) da apresentadora do programa da TVI ABSexo numa resposta em directo a uma telespectadora de Mafra que tinha perdido a sensibilidade na zona íntima.
Foi a primeira vez que vi a aposta do canal de Queluz para as segundas-feiras à noite e admito: serei um conservador encapotado, mas fiquei chocado.
Tal como nas revistas cor-de-rosa, o correio sentimental (aqui via telefone) pareceu-me falso. Pelo meio, a plateia simulou um orgasmo colectivo.